Quando pedalar se torna sinônimo de amor aos imigrantes



 

POR ROSINHA MARTINS
DE BOA VISTA- RR


14.11.2019 | “O calor sem tréguas, quase me fez desistir da missão, mas o olhar das crianças em especial, seus apelos, calaram profundamente em mim”, conta Irmã Ana Beatriz Minuscoli, missionária scalabriniana, que pedala por amor aos imigrantes, em Boa Vista- RR, 

Quem conhece Boa Vista, onde o sol escaldante eleva a  temperatura entre 30 5e 33ºC, há de concordar que pedalar para realizar a missão é mesmo sinônimo de muito amor.

Irmã Beatriz não mede esforços para encontrar os imigrantes e fazer-lhes um pouco de bem. Em sua bicicletinha vermelha e usando um chapeuzinho cor-de-rosa para driblar o sol, tez ítalo-brasileira, a religiosa pedala  todos os dias para estar junto aos imigrantes venezuelanos que habitam em áreas públicas de Boa Vista-RR.

Além de ser uma exímia pintora, Irmã Ana Beatriz Minuscoli faz atendimento na área da saúde e pastoral da criança. “Três vezes por semana me ocupo com a saúde de funcionários e migrantes na sede da Cáritas, na Igreja Consolata e na Comunidade Perpétuo Socorro, e auxilio no cadastramento de migrantes para efetuar documentação”, conta.

Quando pedalar se torna sinônimo de amor

Irmã Ana Beatriz Minuscoli, gaúcha, da cidade de Casca – RS, chegou em Boa Vista – RR em 28 de junho de 2018.  Ela explica que a bicicleta sempre fez parte da sua história. Como professora, em Casca, costumava ir de bike para o trabalho.  

Agora em Boa Vista, Irmã Beatriz acompanha a comunidade indígena e crioula que chegaram da Venezuela. A falta de vagas nos abrigos montados pela Operação Acolhida do governo brasileiro, força os venezuelanos a ocuparem diversos locais na cidade. No mês de Março deste ano, um grupo de aproximadamente 600 pessoas entre indígenas Warao e E’ñepa, e venezuelanos, passou a viver em um complexo esportivo abandonado, espaço que recebeu o nome de “Ka Ubanoko” (dormitório comum na língua warao).  A comunidade conta com cerca de 200 crianças, das quais apenas 15 têm acesso à escola. É para este lugar que pedala todos dias, Irmã Beatriz. “Gosto de ir ao Kaubanoco de bicicleta porque isso me aproxima deles. Acho muito divertido, principalmente dar carona para as crianças”, diz sorrindo com brilho nos olhos).

Bicicletinha missionária que mata a fome


  A bicicleta vermelha da Irmã Beatriz não serve somente para se deslocar dar carona para a meninada que se diverte junto com ela. A scalabriniana usa a bicicleta para carregar lenha para que os indígenas possam cozinhar na comunidade (Kaubanoco). Ela afirma que “eles cozinhavam com a lenha que encontravam no caminho, mas com o tempo ficou escassa”.  Irmã Beatriz arrumou uma forma de resolver o problema.  Ao tomar conhecimento de que na Igreja São José Operário dos Frades Franciscanos havia lenha que podia ser doada, convidou as crianças e os jovens indígenas para irem com ela. “Já fizemos várias viagens. Não tem preço ver naqueles rostos alegria incontida”. E a bicicleta retorna ao ‘Kaubanoco’ cheia de lenha, de alegria e sensação de missão cumprida.

“Vê-los felizes me faz muito feliz. Meu sonho é que nenhum ser humano se perca.”



De forma emocionante e contagiante Irmã Beatriz não mede as palavras para expressar o amor contido nas frases e traduzidos nas pedaladas. “Me sinto como uma amiga deste povo muito querido. Me alegro cada vez que faço um pouco de bem sem saber quem é. Sinto que meu coração se ‘alargou’ nesta terra amazônica. Meu sonho é que nenhum ser humano se perca.


 
Fonte: imprensascalabriniana
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 




Muiltimídia
Vídeo Hino de Madre Assunta CN Notícias: Em Brasília, congregação prepara beatificação de Madre AssuntaConvite para participação na Beatificação de Madre Assunta Encontro Formação Permanente Irmãs Missionárias Scalabrinianas 2015


  HOME

Nossa História

Congregação
Missão
Fundadores
Onde Estamos
Província

Formação

Pastoral Vocacional
Aspirantado
Postulando
Noviciado
Juniorato
Formação Permanente
Sócio-Pastoral

Ação Social
Migração

Educação

Rede de Educação Scalabriniana Integrada
Proposta Pedagógica
Unidades Escolares
Educação Cristã
CESPROM

CESPROM São Paulo
CESPROM Cambucí
CESPROM Vicente Carvalho
CESPROM Jundiaí

Saúde

Pastoral da Saúde
Hospital São José
Santa Casa de Misericórdia
Comunicação

Artigos Downloads
Boletim Partilhar é Viver
Galeria de Fotos
Galeria de Vídeos
Informativo MADRE ASSUNTA
Revista Esperança
Últimas Notícias

Fale Conosco