Família Scalabriniana reunida em Roma faz um apelo ao mundo: “abri as portas ao irmão”



POR ROSINHA MARTINS

DE SÃO PAULO


As direções gerais dos três institutos da Família Scalabriniana, os Padres Missionários Scalabrinianos, as Irmãs Missionárias Scalabrinianas e as Missionárias Seculares Scalabrinianas se reuniram de 1- 3 de julho, em Roma e trataram do tema da migração e as políticas migratórias dos países que tendem, cada vez mais a fechar as fronteiras em vista da não acolhida a imigrantes e refugiados. 

Como conclusão do evento, a família scalabriniana publicou uma nota na qual faz um apelo ao mundo de que se abram para a acolhida ao diferente. Ainda, de acordo com a nota, as migrações são uma soma e consequência de outros problemas sociais e se faz urgente deixar ecoar e colocar em prática os quatro verbos propostos por Papa Francisco por ocasião do Dia Mundial do Migrante e do Refugiado 2018, 'acolher, proteger, promover e integrar'. "Acreditamos que cada vez mais se tornam atuais  os quatro verbos com os quais o Papa Francisco, no Dia Mundial do Migrante deste ano, pediu aos povos e nações para abordar a questão dos migrantes: acolher, proteger, promover, integrar", diz trecho da nota.

Leia a íntegra:

"A emigração é um fenômeno de época que está abalando as estruturas em todas as nações amplamente. É certamente um problema que nasce da soma de tantos outros problemas. Mas como todos os problemas depende de nós transformá-lo em uma tragédia ou em uma riqueza. 

A história dos povos é feita de grandes ondas migratórias, e nós hoje, temos a chance de viver uma destas, com a vantagem de poder ler em âmbito mundial as causas e os efeitos e, também, obter um excedente de humanidade.  

Devemos nos tornar os autores de um progresso da consciência da dignidade humana própria de cada homem, podemos contribuir com a recomposição de um quadro geral no qual a ecologia humana faça parte da ecologia da natureza.

Acreditamos que cada vez mais se tornam atuais  os quatro verbos com os quais o Papa Francisco, no Dia Mundial do Migrante deste ano, pediu aos povos e nações para abordar a questão dos migrantes: acolher, proteger, promover, integrar.

Há um grande obstáculo nesta estrada, que é o medo, medo de perder o próprio bem-estar, medo de perder a própria identidade, medo do outro.

Se trata de um sentimento profundo que deve ser ouvido, mas para ajudar a superá-lo: o medo leva ao fechamento e o fechamento leva à morte.

Muitos meios de comunicação e muitas mídias reforçam  esse medo, ampliando os fatos negativos e ignorando completamente as boas práticas de recepção e integração que surgem em quase todos os lugares, especialmente do trabalho voluntário. 

Se queremos perseguir a estrada da felicidade, que é a estrada que busca cada coração humano, devemos perseguir a estrada da fraternidade, renovando e atualizando o apelo com o qual São joão Paulo II abriu o seu pontificado: “Abri as portas a Cristo”. Hoje somos chamados a repetir o mesmo grito: abri as portas ao irmão."


Com informações do SIS, Serviço de Informação Scalabriniana

 

 




Muiltimídia
Vídeo Hino de Madre Assunta CN Notícias: Em Brasília, congregação prepara beatificação de Madre AssuntaConvite para participação na Beatificação de Madre Assunta Encontro Formação Permanente Irmãs Missionárias Scalabrinianas 2015


  HOME

Nossa História

Congregação
Missão
Fundadores
Onde Estamos
Província

Formação

Pastoral Vocacional
Aspirantado
Postulando
Noviciado
Juniorato
Formação Permanente
Sócio-Pastoral

Ação Social
Migração

Educação

Rede de Educação Scalabriniana Integrada
Proposta Pedagógica
Unidades Escolares
Educação Cristã
CESPROM

CESPROM São Paulo
CESPROM Cambucí
CESPROM Vicente Carvalho
CESPROM Jundiaí

Saúde

Pastoral da Saúde
Hospital São José
Santa Casa de Misericórdia
Comunicação

Artigos Downloads
Boletim Partilhar é Viver
Galeria de Fotos
Galeria de Vídeos
Informativo MADRE ASSUNTA
Revista Esperança
Últimas Notícias

Fale Conosco