Chefe de Agência da ONU para Refugiados chega ao Brasil. Crise na Venezuela está na pauta.



O alto-comissário da ONU para refugiados, Filippo Grandi, chegou ao Brasil nesta segunda-feira (19) para uma viagem oficial de dois dias. Ele participará da reunião de consulta da América Latina e do Caribe sobre o Pacto Global para Refugiados, que está sendo discutido pelos Estados-membros das Nações Unidas com o objetivo de enfrentar as crises humanitárias globais.

A situação dos refugiados venezuelanos, que têm entrado no Brasil para escapar da crise política e econômica no país, deve integrar as discussões de Grandi com autoridades em Brasília, incluindo o presidente brasileiro, Michel Temer.

Até o momento, o Brasil já concedeu mais 8 mil vistos de residência temporária a venezuelanos que acessaram o território brasileiro. A informação foi dada à ONU News pelo porta-voz do ACNUR no país, Luiz Fernando Godinho.

Para o ACNUR, é clara a necessidade de proteção e assistência aos milhares de venezuelanos que estão chegando aos países vizinhos, forçados a deixar a Venezuela devido à instabilidade no país.

Segundo a agência da ONU, o Brasil tem dado bom exemplo ao manter suas fronteiras abertas e permitir que essas pessoas acessem o território brasileiro e apresentem seus pedidos de refúgio. Já são mais de 20 mil pedidos de refúgio feitos por venezuelanos no Brasil.

O ACNUR informou ainda que, em Brasília, Grandi também se reunirá com o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, e irá discursar na abertura da reunião regional no Palácio Itamaraty.

O porta-voz da agência disse ainda que a ONU valoriza a cooperação com o Brasil e com os demais países latino-americanos e caribenhos em seus sistemas de proteção a refugiados.

“Para o ACNUR, e também para o alto-comissário, a América Latina e o Caribe têm sido um exemplo de solidariedade, hospitalidade e cooperação em relação a essas pessoas que fogem de conflitos, de perseguições não só aqui com fora da região”, declarou Godinho.

“Existem novas causas de deslocamentos. Hoje, temos a violência de grupos criminosos organizados, existem questões relacionadas às mudanças climáticas, existem novos conflitos que surgem na região e que a impactam, e os países da América Latina e do Caribe têm continuado a expandir e a adaptar o seus sistemas de proteção para lidar com essas novas situações.”

Na tarde desta segunda-feira (19), Grandi concederá uma entrevista a jornalistas no Palácio Itamaraty e na terça-feira (20) participará da reunião regional.

Fonte:nacoesunidas.org

 





Muiltimídia
Vídeo Hino de Madre Assunta CN Notícias: Em Brasília, congregação prepara beatificação de Madre AssuntaConvite para participação na Beatificação de Madre Assunta Encontro Formação Permanente Irmãs Missionárias Scalabrinianas 2015


  HOME

Nossa História

Congregação
Missão
Fundadores
Onde Estamos
Província

Formação

Pastoral Vocacional
Aspirantado
Postulando
Noviciado
Juniorato
Formação Permanente
Sócio-Pastoral

Ação Social
Migração

Educação

Rede de Educação Scalabriniana Integrada
Proposta Pedagógica
Unidades Escolares
Educação Cristã
CESPROM

CESPROM São Paulo
CESPROM Cambucí
CESPROM Vicente Carvalho
CESPROM Jundiaí

Saúde

Pastoral da Saúde
Hospital São José
Santa Casa de Misericórdia
Comunicação

Artigos Downloads
Boletim Partilhar é Viver
Galeria de Fotos
Galeria de Vídeos
Informativo MADRE ASSUNTA
Revista Esperança
Últimas Notícias

Fale Conosco