Frei Betto afirma que “a Igreja no Brasil não tem futuro fora das CEBs”





POR GIBRAN LACHOWSKI

DE LONDRINA - PR

 

A utopia de uma ação pastoral envolvida com as causas sociais, próxima do povo, a partir do chão de sua realidade mais profunda, pode nos remeter a um cenário de décadas atrás, quando considerável parcela do clero e dos leigos engajados no Brasil se fez profeta de carne e osso. Mas esse é justamente o único futuro possível para a Igreja Católica no país, acredita Carlos Alberto Libânio Christo, o frade dominicano e escritor Frei Betto.

 

“Eu acredito que a Igreja no Brasil não tem futuro fora das CEBs... a Igreja Católica. (...) Nós precisamos voltar a ser uma Igreja profética, missionária, evangelizadora, como foi nos anos 70 e 80 em plena ditadura militar”.

 

O pensamento foi exposto em entrevista concedida nesta terça (23) em Londrina (PR), durante intervalo das atividades preparatórias para o 14º Intereclesial das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs). Trata-se do maior evento das CEBs do Brasil, que ocorre a cada quatro anos, e que reunirá cerca de 3 mil pessoas e tem nesta edição como tema central os desafios do mundo urbano. Frei Betto participa do Encontro e assessora a miniplenária sobre desafios da Formação e da Educação.

 

Avesso à exposição midiática, ele faz um apelo à organização a partir dos de baixo, dos leigos, para romper com a institucionalidade da Igreja. Mas para isso não se deve aceitar ser “ovelha tosquiada”. Cita Karl Marx e Paulo Freire e diz que as Comunidades Eclesiais de Base (as CEBs) devem ser feitas em todos os lugares possíveis, como condomínios, locais de trabalho, clubes,  escolas e não apenas no espaço rural e nas periferias das cidades.

 

Frei Betto ressalta a importância do 14º Intereclesial neste momento histórico, em que direitos sociais são atacados e a população tem dificuldade de reagir de forma contundente. Ele qualifica o Judiciário brasileiro de “parcializado e partidarizado” e destaca a importância da comunicação popular feita pelos veículos alternativos. “A gente não deve se preocupar com a grande mídia. Hoje a grande mídia é que deve se preocupar com a mídia alternativa que aparece através das redes digitais”.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação do 14º Intereclesial das CEBs

 





Muiltimídia
Vídeo Hino de Madre Assunta CN Notícias: Em Brasília, congregação prepara beatificação de Madre AssuntaConvite para participação na Beatificação de Madre Assunta Encontro Formação Permanente Irmãs Missionárias Scalabrinianas 2015


  HOME

Nossa História

Congregação
Missão
Fundadores
Onde Estamos
Província

Formação

Pastoral Vocacional
Aspirantado
Postulando
Noviciado
Juniorato
Formação Permanente
Sócio-Pastoral

Ação Social
Migração

Educação

Rede de Educação Scalabriniana Integrada
Proposta Pedagógica
Unidades Escolares
Educação Cristã
CESPROM

CESPROM São Paulo
CESPROM Cambucí
CESPROM Vicente Carvalho
CESPROM Jundiaí

Saúde

Pastoral da Saúde
Hospital São José
Santa Casa de Misericórdia
Comunicação

Artigos Downloads
Boletim Partilhar é Viver
Galeria de Fotos
Galeria de Vídeos
Informativo MADRE ASSUNTA
Revista Esperança
Últimas Notícias

Fale Conosco