Irmã Rosita Milesi recebe menção honrosa Alceu Amoroso Lima de Direitos Humanos



POR ROSINHA MARTINS

DE LONDRINA- PR


A Congregação das Missionárias e dos Missionários de São Carlos Borromeo-Scalabrinianas/os se alegram com o reconhecimento dda sociedade pelo trabalho árduo da missionária Rosita Milesi e padre Paolo Parise em defesa dos migrantes e refugiados. Eles receberão menção honrosa durante a entrega do prêmio Alceu Amoroso Lima nesta terça, 12.  

Coordenadora da Pastoral dos Refugiados da CNBB - Missionária de São Carlos Borromeo – Congregação das Irmãs Scalabrinianas, Irmã Rosita Milesi é advogada e foi por muitos anos a responsável pela SCAI – Serviço de Cooperação Apostólica Internacional, um dos organismos da CNBB. Participou ativamente da elaboração da nova lei migratória brasileira e, neste momento, dedica especial atenção à situação em, Roraima, epicentro da crise de migrantes vindos da Venezuela, por ser a porta de entrada para o Brasil para quem vem daquele país.

Padre Paolo faz parte da Missão da Paz, pertencente aos missionários Scalabrinianos, que atua em favor dos imigrantes e refugiados desde os anos 30 do século passado. Ao longo de sua história, a Missão da Paz, acolheu grande número de italianos, vietnamitas, coreanos, chilenos, bolivianos, paraguaios, peruanos, congoleses, angolanos, nigerianos, colombianos, haitianos, venezuelanos, entre tantos outros. Atualmente, atende a mais de 70 nacionalidades. Entre 2010 e 2017, vinte e um mil haitianos foram acolhidos ou ajudados de várias formas pela Missão.

O  vencedor do prêmio Alceu Amoroso Lima de Direitos Humanos 2017 foi o Coordenador Nacional da Pastoral Carcerária da CNBB, Padre Valdir João Silveira, que pertence ao clero da Arquidiocese de São Paulo.  Natural da cidade de Antônio Carlos, em Santa Catarina, padre Valdir ordenou-se aos 36 anos e vivencia a cada dia o lema de sua ordenação presbiteral: “Enviou-me para libertar os oprimidos”.

Padre Valdir é também o representante da ICCPPC - Comissão Mundial de Pastoral Penitenciária Católica na América Latina

Receberão homenagem Post Morten o Irmão Antônio Cecchin e o professor Marco Aurélio Garcia.

Irmão Antônio Cecchin nasceu na cidade de Santa Maria – RS e, aos 16 anos, tornou-se Irmão Marista. Formado em Letras Clássicas e em Direito pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre, foi também professor e diretor em colégios da Congregação Marista. Estudou Catequese e Economia em Paris e trabalhou em Roma na Sagrada Congregação dos Ritos, que cuidava da Liturgia e da causa dos santos. Foi o primeiro coordenador do setor de Catequese da CNBB Sul, que abrangia Santa Catarina e Rio Grande do Sul.  Militante dos movimentos sociais é fundador da Comissão Pastoral da Terra - RS, Pastoral da Ecologia e da ONG Caminho das Águas.

Marco Aurélio Garcia foi o pensador responsável pelas posições do PT em política externa, personalidade generosa que ouvia argumentos e ajudava sempre nas boas causas.

Durante a solenidade será lançado o livro póstumo "Irmão Antônio Cecchin - ...seguindo o caminho em busca da Terra Sem Males".  O Prêmio será entregue dia 12 de dezembro, às 18:00 horas , na Universidade Cândido Mendes (Rua da Assembleia, 10 – 42º Andar – Centro). A entrada é franca.

O PRÊMIO

Criado pela Universidade Candido Mendes/UCAM e o Centro Alceu Amoroso Lima para a Liberdade/CAALL o Prêmio, foi instituído em 1983, ano do falecimento de Dr. Alceu.

Já foram agraciados com o Prêmio Alceu Amoroso Lima de Direitos Humanos

1983 – Paulo Sérgio Pinheiro.

1985 – Grupo Tortura Nunca Mais/RS.

1987 – Barbosa Lima Sobrinho.

1989 – Dom Alano Maria Pena, OP/Bispo de Marabá

1991 – Grupo Tortura Nunca Mais/RJ.

1993 – Sandra Regina F. de Oliveira, Eriberto F. de França, Marcelo Quintella.

1999 – Miguel Reale Jr. Menção Honrosa: Projeto de Educação do MST. Post-Mortem: ao Reverendo James Wrigth e a Herbert José de Souza (Betinho)

2001 – Senador Saturnino Braga e Movimento do Ministério Público Democrático.

Prêmio Especial Candido Mendes: João Pedro Stédile

Prêmio Especial Liberdade: Plínio de Arruda Sampaio

2003 – Deputado Luiz Eduardo Greenhalgh, Dom Tomás Balduíno. Menção Honrosa: Joaquim Poubel

Post-Mortem ao Embaixador Sérgio Vieira de Melo

2005 - Ministro Patrus Ananias. Menção Honrosa: D. José Maria Pires, Pe. Júlio Lancelotti, Conselho Mundial de Igrejas/CMI - Post-Mortem a Ir. Dorothy Stang.

2007 – Dom Erwin Krautler - Menção Honrosa: Ministro Paulo de Tarso Vannuchi – Post-Mortem a José Antonio Santos Silva.

2009 - Frei Henri des Rosiers – Menção Honrosa: Maria Luísa Marcílio e Leonardo Boff.

2011 – Pe. Ricardo Resende – Post Mortem: Zilda Arns, Maria do Espírito Santo e José Cláudio Ribeiro da Silva.

2013 – Dom Demétrio Valentini, Padre Paolo Dall’Oglio, Movimento do Passe Livre/MPL

2015 – Dom Mauro Morelli – Menção Honrosa Yvonne Bezerra de Melo – Post Mortem a Inês Etienne Romeu.

Imprensa Scalabriniana
Com informações do Jornal do Brasil





Muiltimídia
Vídeo Hino de Madre Assunta CN Notícias: Em Brasília, congregação prepara beatificação de Madre AssuntaConvite para participação na Beatificação de Madre Assunta Encontro Formação Permanente Irmãs Missionárias Scalabrinianas 2015


  HOME

Nossa História

Congregação
Missão
Fundadores
Onde Estamos
Província

Formação

Pastoral Vocacional
Aspirantado
Postulando
Noviciado
Juniorato
Formação Permanente
Sócio-Pastoral

Ação Social
Migração

Educação

Rede de Educação Scalabriniana Integrada
Proposta Pedagógica
Unidades Escolares
Educação Cristã
CESPROM

CESPROM São Paulo
CESPROM Cambucí
CESPROM Vicente Carvalho
CESPROM Jundiaí

Saúde

Pastoral da Saúde
Hospital São José
Santa Casa de Misericórdia
Comunicação

Artigos Downloads
Boletim Partilhar é Viver
Galeria de Fotos
Galeria de Vídeos
Informativo MADRE ASSUNTA
Revista Esperança
Últimas Notícias

Fale Conosco