Inclusão é destaque nos jogos da Rede Scalabriniana



POR ROSINHA MARTINS

DE CURITIBA – PR      
                          

“Mamãe vá à nossa festa hoje à noite. Vai ser muito linda!" Essa foi a expressão de Laura para a mãe na manhã desta sexta, 29, antes da abertura da 11ª Edição dos Jogos ESI.

Laura, uma garota de 7 anos, aluna do ESI-Colégio São Carlos Borromeo de Curitiba, foi a protagonista da apresentação artística de ballet que encantou e chamou a atenção dos participantes para a sensibilidade com as diferenças, as quais fazem parte do cotidiano da vida humana.

A peça foi inspirada na vida real de Laura (foto à direita). Ela nasceu com a espinha bífida aberta, uma malformação da coluna (mielomeningocele) que a impede de sentir as pernas e de caminhar. Fato é que Laura está se tratando em São Paulo e, do andador, já passa a usar a muleta canadense. Pela primeira vez na semana passada, Laura conseguiu dar uns passos, mas a mãe ainda não tinha presenciado a cena. Foi durante a apresentação sobre inclusão na abertura dos jogos, ontem, que Laura deu os primeiros passos para os seus pais.

A apresentação artística girou em torno da história de uma garota que não podia fazer o mesmo que as coleguinhas, as quais sempre lhe deram atenção e a incluíram na roda da brincadeira e outras atividades. A peça termina com Laura dando os primeiros passinhos, uma grande vitória para os pais e aqueles que a rodeiam.  A plateia se emocionou. E a vida de Laura segue. E segue feliz, porque, segundo os professores e pais, dificilmente se pode contemplar um ar de tristeza na face de Laura, a qual se encontra sempre sorridente e feliz, não obstante a impossibilidade de andar, as sondas, as rotinas médicas. Um exemplo de superação.

A mãe, Graziella Meira Gusso Machado, emocionada, falou à Imprensa Scalabriniana sobre os desafios que encontra na sociedade para que Laura seja aceita. E deixou uma mensagem para as famílias, e principalmente aquelas que se encontram em situações semelhantes à sua. “Que sempre lutem, porque sempre acharão profissionais e pais como os do ESI- São Carlos Borromeo.  Algumas Escolas viram na Laura a limitação e a Escola das Irmãs enxergou as capacidades dela.  

Ainda, de acordo com a sra. Graziella, o ESI-São Carlos Borromeo é extensão da casa da Laura. “Temos pedras no caminho, mas sempre teremos quem nos acolherá”. E disse, também, não ter palavras para agradecer pelo que fazem por Laura.

“Não temos palavras para agradecer a escola, a direção, professores e funcionários pelo carinho com que acolheram nossa filha. Vocês são especiais. À Bianca, professora de ballet, um obrigado do fundo do coração por proporcionar a Laura realizar um sonho de fazer ballet”, disse em entrevista e escreveu na página do facebook da Escola, o pai de Laura, o sr. Marcelo Gomes Machado.

Trazer o tema da inclusão para a abertura dos Jogos ESI é de fundamental importância uma vez que os alunos, além de serem de Estados e culturas totalmente diferentes, fazem parte de uma Rede de Educação que reza os princípios da ética, do respeito e da acolhida às diferenças, da compaixão pelos migrantes e refugiados.

Laura, dá os primeiros passos durante a apresentação. Os pais, coleguinhas e o público em geral se emocionam.


“O nosso desejo é que os Jogos ESI ajudem a promover uma cultura da paz e que estes se caracterizem sempre pela acolhida, o respeito às diferenças, à vida e à dignidade das pessoas deixando de lado qualquer tipo de violência sem exclusão de ninguém”, afirmou a superiora provincial das Irmãs Scalabrinianas, Irmã Sandra Maria Pinheiro.

Pinheiro ressaltou, ainda, que “os Jogos ESI é um espaço privilegiado para o cultivo da solidariedade, da amizade e da paz e de uma maior integração entre os alunos, educadores e todos os membros da comunidade escolar.

Os Jogos da Rede ESI encerram na tarde deste domingo com a entrega dos troféus aos respectivos vencedores das modalidades de Voley, Basquete, Futsal, Tênis de mesa e Xadrez.

Fonte: Imprensa Scalabriniana





Muiltimídia
Vídeo Hino de Madre Assunta CN Notícias: Em Brasília, congregação prepara beatificação de Madre AssuntaConvite para participação na Beatificação de Madre Assunta Encontro Formação Permanente Irmãs Missionárias Scalabrinianas 2015


  HOME

Nossa História

Congregação
Missão
Fundadores
Onde Estamos
Província

Formação

Pastoral Vocacional
Aspirantado
Postulando
Noviciado
Juniorato
Formação Permanente
Sócio-Pastoral

Ação Social
Migração

Educação

Rede de Educação Scalabriniana Integrada
Proposta Pedagógica
Unidades Escolares
Educação Cristã
CESPROM

CESPROM São Paulo
CESPROM Cambucí
CESPROM Vicente Carvalho
CESPROM Jundiaí

Saúde

Pastoral da Saúde
Hospital São José
Santa Casa de Misericórdia
Comunicação

Artigos Downloads
Boletim Partilhar é Viver
Galeria de Fotos
Galeria de Vídeos
Informativo MADRE ASSUNTA
Revista Esperança
Últimas Notícias

Fale Conosco