Em Bruxelas, brasileiros lotam Igreja Sainte Alene para celebrar Nossa Senhora Aparecida




POR ROSINHA MARTINS
DE BRUXELAS - BÉLGICA


Cerca de 600 fiéis lotaram a Igreja, Paróquia de Sainte Alene, na capital da Bélgica, Bruxelas, para celebrar a Festa de Nossa Senhora Aparecida, na manhã deste domingo, 14.

A missa foi presidida pelo responsável pelas comunidades estrangeiras em Bruxleas, o belga, padre Eric Vancraernyst.

A Paróquia Saint Alene, é coordenada por padres e religiosas brasileiros e brasileiras que prestam serviço evangélico, missionário, espiritual e pastoral aos imigrantes.

Irmã Maria do Carmo Gandra é missionária scalabriniana é animadora pastoral na comunidade brasileira. "É um momento de muita alegria porque a comunidade renova a sua fé e sua esperança e se reúne majoritariamente celebrar Nossa Senhora Aparecida numa terra estrangeira". 

Irmã Carmem falou, ainda, sobre o cotidiano dos brasileiros em Bruxelas. "Aqui em Bruxelas, no dia a dia os brasileiros trabalham bastante mas sentem-se muito felizes porque através deste trabalho conseguem sua autonomia financeira e podem ajudar familiares do Brasil. Sentem, também, que é importante o acesso a direitos fundamentais: saúde, educação de qualidade para os filhos, poder morar dignamente, enfim, tudo que o ser humano aspira".

Um dos desafios dos imigrantes, de modo geral, na Europa é obter a documentação para estar devidamente legalizado. "Uma parte significativa deles embora residam há bastante tempo na Bélgica, ainda não obtiveram seus papéis. Isso inviabiliza a liberdade de viver, pois no cotidiano aparecem as dificuldades como o medo por estar indocumentado, não poder ter conta em banco e não ter acesso aos direitos garantidos pelo Estado", conta Irmã Carmem. 

Residem na cidade de Bruxelas cerca de 50 mil brasileiros, sendo que 47% são da cidade de Goiânia, Go, seguidos dos mineiros, paraenses, mato-grossenses, dentre outros. As comunas de Saint Gilles, Anderlecht e Fores, - que são as sub-prefeituras de Bruxelas – concentram a maior parte de brasileiros, onde sempre se cultiva a fé, se toma uma caipirinha e se ouve um ‘bossa nova’. Pelas ruas é sempre possível escutar um ‘bom dia’, “olá, tudo bem’, tamanha a concentração de brasileiros por aqui. 


Como qualquer pessoa fora da pátria em busca de melhores condições de vida, os brasileiros e brasileiras atuam na construção civil, empregadas domésticas, babás e faxineiras. Embora os serviços não sejam os mais desejados, mas as condições de vida se tornam muito melhores. Muitos brasileiros que voltam para o Brasil tendem em pouco tempo a fazer o caminho de volta por não se acostumarem mais na própria terra.

Gilmar veio de Goiânia e há muitos anos vive em Bruxelas. Ele conta um pouquinho da sua história de migrante e a sua história de fé. Assista, também um pouco da missa.



Natural do Estado de Goiás, Dioni Costa é cantora. Há 25 anos no país, ela relatou que girou a Europa como cantora e hoje atua na área da educação. Veio na Igreja para homenagear Nossa Senhora animando os cantos da missa. 


 

 





Muiltimídia
Vídeo Hino de Madre Assunta CN Notícias: Em Brasília, congregação prepara beatificação de Madre AssuntaConvite para participação na Beatificação de Madre Assunta Encontro Formação Permanente Irmãs Missionárias Scalabrinianas 2015


  HOME

Nossa História

Congregação
Missão
Fundadores
Onde Estamos
Província

Formação

Pastoral Vocacional
Aspirantado
Postulando
Noviciado
Juniorato
Formação Permanente
Sócio-Pastoral

Ação Social
Migração

Educação

Rede de Educação Scalabriniana Integrada
Proposta Pedagógica
Unidades Escolares
Educação Cristã
CESPROM

CESPROM São Paulo
CESPROM Cambucí
CESPROM Vicente Carvalho
CESPROM Jundiaí

Saúde

Pastoral da Saúde
Hospital São José
Santa Casa de Misericórdia
Comunicação

Artigos Downloads
Boletim Partilhar é Viver
Galeria de Fotos
Galeria de Vídeos
Informativo MADRE ASSUNTA
Revista Esperança
Últimas Notícias

Fale Conosco